segunda-feira, 14 de maio de 2012

Políticos evangélicos organizam campanha contra a Marcha da Maconha em Recife

Está programada para acontecer no próximo dia 20 em Recife a “Marcha da Maconha”, uma manifestação popular organizada com o objetivo de defender a descriminalização do uso da droga. Contrários à realização da marcha, deputados da Frente Parlamentar em Defesa da Família da Assembleia Legislativa de Pernambuco estiveram no Ministério Público para tentar impedir a organização do evento. O grupo de parlamentares é ligado a igrejas evangélicas e, coordenados pelo deputado estadual e pastor Cleiton Collins (PSC), estiveram na sede do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) para denunciar a “Marcha da Maconha”, de acordo com o NE10. “O objetivo da denúncia é pressionar o Poder Judiciário para proibir a realização da mobilização em defesa da maconha. O entorpecente funciona como porta de entrada para drogas mais pesadas, como o crack”, afirmou Collins, que esteve no MPPE com os deputados Adalto Santos e Ossésio Silva (PRB). Além de denunciarem a realização do evento ao MPPE, os evangélicos irão realizar no próximo dia 20, a partir das 15h, a “Marcha da Família”. A manifestação, organizada pelos parlamentares evangélicos, sairá da Assembleia Legislativa e tem por objetivo ser um contraponto à manifestação em apoio à legalização da maconha.

Internautas afirmam que senadora Marta Suplicy cancelou audiência pública do PL122 por temer debate com pastor Silas Malafaia

O cancelamento da audiência pública que discutiria o novo texto do PL 122 repercutiu entre os leitores do Gospel+ e causou estranheza. O anúncio do cancelamento foi feito pelo pastor Silas Malafaia, em seu Twitter. Ele era um dos convidados da audiência, que contaria com a presença do pastor Joide Miranda, políticos da bancada evangélica e também de ativistas gays, entre outros. Entre os comentários da notícia, um consenso entre os leitores é que a iniciativa da senadora pode ter sido uma estratégia para que o projeto não fosse encerrado definitivamente, devido à derrota na Justiça dos ativistas que processavam o pastor Silas Malafaia por homofobia. “Depois da derrota vergonhosa que o ativismo gay sofreu querendo processar o Pr. Silas Malafaia, a PL122 seria sepultada em tempo recorde”, comentou Vanderlei Ricken, através do Facebook. O leitor Marco Antonio Lopes criticou a substituição da audiência pública por um evento parcial: “Muito espertinha essa Marta, desfaz o debate e cria um evento a favor do lei. Democracia pra quê hein?”. Para alguns leitores que comentaram a informação, a senadora Marta Suplicy agiu de forma a evitar uma derrota: “Sentiu que o ‘bicho ia pegar’ por conta disso cancelou a audiência! Tem nada não. Nós estamos de olho. Não tem pra onde correr, esse mísero projeto nunca será transformado em lei”, afirmou Marcony. Edna Gomes seguiu a mesma linha: “A sen. Marta acovardou-se quando ficou sabendo que o Pr. Silas Malafaia e o Pr. Joide Miranda estariam presentes, pessoas que tem bagagem para debater sobre o assunto. A intenção inicial dela era que na mesa estivessem apenas os ativistas gays. Pr. Joide iria falar algumas verdades sobre a homossexualidade que a mídia não mostra”. Ponderando a respeito da construção do polêmico projeto de lei, Alex ressaltou que existem outros textos sobre o assunto em tramitação: “Se um projeto de lei, qualquer que seja, é feito a margem da sociedade, é óbvio que não é coisa boa. Para quem acha que só de PL 122 vive o Brasil, é melhor acordarem. Ainda há o Estatuto da Diversidade Sexual, emenda a Constituição, entre outros projetos”.

O CHIP

O pastor Ciro Zibordi publicou artigo sobre a marca da besta e a notícia de que supostamente o presidente norte-americano havia aprovado uma lei que obrigaria as pessoas a implantarem um microchip com dados médicos. A notícia surgiu através de um programa de TV sensacionalista e se tornou viral no Facebook. Com isso, veículos de comunicação replicaram  a notícia sem comprovar a informação na fonte. Em seu texto, Zibordi afirma que os cristãos não precisam se “preocupar com isso”, pois a marca da besta descrita no livro do Apocalipse é um “sinal do Anticristo [...] não revelada nas Escrituras, que separará os seguidores da Besta como adoradores conscientes desse preposto de Satanás”. Para o pastor assembleiano, o “sinal do Anticristo é uma marca, não revelada nas Escrituras, que separará os seguidores da Besta como adoradores conscientes desse preposto de Satanás”. Confira abaixo a íntegra do artigo “Obama ‘aprovou’ a implantação de biochips. E daí?”, de Ciro Zibordi: Alguns sites (sensacionalistas, em sua maioria) estão divulgando que Barack Obama aprovou a implantação de biochips nos EUA como parte da reforma para a saúde em 2013. Tudo indica que essa notícia não passa de mais um factoide, produzido pelos conspiracionistas de plantão. Mas, e se ela fosse verdadeira? Em que isso nos afetaria? Não é de hoje que a possibilidade de implantação de um chip no corpo humano assusta os incautos. E alguns pregadores, aproveitando-se disso, citam Apocalipse 13.14-16 para afirmar que tal microchip de 7 mm de comprimento e 0,75 mm de largura (tamanho de um grão de arroz) seria o sinal da Besta… Segundo alguns especialistas que consultei, os tais biochips não seriam implantados na mão ou na testa (como alguns pensam), e sim na parte carnuda do braço, a fim de não interferirem na articulação e na função muscular. E a sua extração seria feita facilmente através de um procedimento cirúrgico simples. Se alguém se acidenta e precisa de cuidados médicos emergenciais, não há muito tempo para a realização de exames pré-cirúrgicos. Nesse caso, se o paciente tiver um chip sob a pele contendo todo o seu histórico, isso ajudará, e muito, os médicos a adotarem a conduta correta. Quanto ao sinal da Besta, não precisamos nos preocupar com isso. Por quê? Porque a Igreja não o receberá em hipótese alguma! Esse sinal não é um chip. Trata-se, na verdade, de uma marca para aqueles que, não tendo sido arrebatados pelo Senhor Jesus, escolherão, conscientemente, adorar a Besta (Anticristo). Eles serão convencidos pela segunda Besta, o Falso Profeta, de que o Anticristo é o “salvador do mundo”. Segue-se que o sinal do Anticristo é uma marca, não revelada nas Escrituras, que separará os seguidores da Besta como adoradores conscientes desse preposto de Satanás. Graças a Deus, os salvos já estão marcados pelo sangue do Cordeiro e serão arrebatados antes da manifestação do Homem do pecado! Por que, então, precisamos nos preocupar com o sinal da Besta? Ciro Sanches Zibordi